terça-feira, 29 de maio de 2018

Pesca Ultralight - Prazer e diversão

A Pesca com Equipamento Ultralight


O mundo da pesca esportiva com iscas artificiais é tão amplo e com tantas inovações que muitas vezes a gente se perde. Assim, o melhor é conhecer as modalidades de forma geral mas se especializar naquela que mais nos identificamos. Particularmente, tenho procurado a simplicidade nas coisas visando sempre bom resultado com material minimamente possível. 
Muitos pescadores procuram por grandes troféus. Claro... é a alegria e a recompensa por todo o esforço de uma pescaria bem sucedida, mas não é sempre que isso é possível. Normalmente tem que se deslocar para lugares distantes envolvendo grandes custos, de boa estrutura de pesca, equipamentos adequados mais os reservas e ainda, sem falar da maioria que tem seus compromissos e as tais viagens acabam por ocorrer em período de férias ou em feriados prolongados, ou seja, poucas vezes no ano.
Pensando nisso e sem muita disponibilidade de tempo em viajar para locais mais distantes, há tempos venho pesquisando sobre pescarias que possam ser feitas em locais mais próximos de casa e em condições mais acessíveis; acabei por me deparar com a pesca com iscas artificiais (baitcast) utilizando equipamento super leve, ou o ultralight. Achei o assunto numa matéria na antiga revista Troféu Pesca publicada há anos, escrita por Gustavo dos Reis Filho, o Gugu. Fiquei encantado pois era justamente isso que eu estava procurando!
Equipamento leve, formado por varas de 2 à 6 libras, com comprimento variando entre 5  à 6 pés, de ação média ou rápida, molinete pequeno tamanho 500, linha principal com diâmetro Ø 0,15 à Ø 0,18 e líder de Ø 0,20 ou 0,25mm em mono ou multifilamento. Iscas tipo plug, tanto de superfície como de meia-água, com tamanho máximo de 5cm com peso em torno de 4 gramas, pequenos spinners e os grubs. Estes são os elementos de um conjunto ultralight.
É impressionante como esta pescaria é divertida e eficiente.
Devido a apresentação mais delicada das pequenas iscas na água aliado ao seu nado, o predador se sente enfeitiçado e as atacam vorazmente. Naqueles dias em que o peixe está manhoso, de difícil captura, onde a gente passa do dia trabalhando os plugs grandes e nada de ação, experimente usar um equipamento ultralight; não é raro a gente salvar o dia de pescaria. O poder do conjuntinho ultralight é formidável: não o subestime! Já tirei da água peixe de quase dois quilos pescando assim.


 Tilápia fisgada com ultralight

O importante é a técnica. Conjunto bem ajustado e molinete com a fricção bem calibrada com relação à capacidade da linha são fundamentais. Veja a capacidade da linha principal do molinete, divida por quatro e regule o molinete, ex.: Se alinha principal suporta 2,000Kg, o molinete deverá ser ajustado para tracionar um peso de aproximadamente 500gr. Desta maneira, se a força do peixe exceder esse peso, o molinete libera a linha através do ajuste da fricção no sentido de não deixar a linha romper. Use uma balancinha de gancho ou mesmo um alicate de contenção que possua balança, amarre na ponta da linha do conjunto montado e puxe a vara, sem forçar, até atingir a marca calculada. Assim que passar, vá ajustando a fricção até que este comece a liberar linha suavemente. Pronto, seu equipamento está ajustado.
Um ponto importante é a qualidade do conjunto. Procure usar varas de carbono. O molinete deve ser de boa qualidade, especialmente quanto à fricção, pois esta deverá liberar a linha de forma suave e sem trancos pois, por se tratar de linha muito fina, qualquer defeito fará a linha se romper. Trabalhe com a fricção mais aberta, se for o caso.
São muitos os peixes que você poderá pescar com o ultralight; lambarís, tilápias, traíras, tucunarés, saicangas, jacundás, ou seja, qualquer peixe predador não resiste ao encanto das pequenas iscas.
O trabalho das iscas é um pouco mais sutil, sem grandes movimentos, mas de acordo com as espécies encontradas. Pode ser por recolhimento contínuo, por pequenos toques de ponta de vara ou combinando esses movimentos, alternando a velocidade de recolhimento.
Agora você já tem um idéia do que é a pesca com ultralight.
Uma coisa é certa: as grandes e memoráveis pescarias nem sempre são aquelas em que você precisar ir longe pra buscar o peixe; elas podem ocorrer perto de casa, naquela represa ou lago que ninguém acha que tem peixe, como muitas vezes já aconteceu comigo.
Uma dica: Não despreze aquele lago meio esquecido, onde poucos pensam que nem peixe tem!
Lembre-se ainda: Não existe pescaria de peixe sem graça.... existe sim equipamento super dimensionado e desequilibrado.
Experimente você também pescar com um conjuntinho ultralight e seja feliz!
Veja abaixo dois vídeos meus de pesca com ultralight.
Boas pescarias!